7 de dez de 2014

Essência





















Hoje me permiti
Adiei os meus planos
Desfiz meus enganos
Esvaziei a mente
E sai ao vento.

Despi-me de tudo.
Não levei bússola,
Nem bolsos,
Nem pressa...

De nada precisei, senão
De puros sentimentos
Para ir de encontro
À própria essência.

Deixei para trás
Todo o desalento.
E em passos lentos,
Caminhei em direção
Ao sol nascente.

Parei, após um tempo.
E totalmente imersa
Os braços, elevei
E senti as mãos
Tocarem o infinito.

Tudo era paz.
Naquele
Profundo silêncio.

O lindo nascer do sol
Fez-me sentir na alma,
A calma da sagrada manhã.

Sem perceber a hora
 E a rota percorrida,
Voltei ao lugar de partida,
Mais leve, tranquila...
E menos submissa.

Hoje me permiti
Me despi, me refiz.
Comprometi-me
Em ser mais feliz...

(Lu Nogfer)

Tudo de bom acontece, quando percebemos que [a felicidade vibra na frequência das coisas mais simples. -Ana Jácomo]




38 comentários:

Patrícia disse...

É amiga Lu,ando meio sumida...tempo corrido demais. Mas não esqueço dos amigos blogueiros e hj vim apreciar mais uma obra prima sua e deixar um abraço bem forte. Fica na santa paz!!

Cidália Ferreira disse...

Lindo poema, adorei
Gosto desta musica é calma...

Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Maria Rodrigues disse...

Como sabe bem nos perdermos para sermos felizes. Lindissimo poema, parabéns por este espaço encantador.
Um abraço
Maria

Filha do Rei disse...

É sempre necessário parar, despir-nos dos sentimentos para nos refazermos.
Lindooooo!!Bjs

Elvira Carvalho disse...

Adorei o poema Lu. Hoje não vi o filme desculpe.
Um abraço e uma boa semana

ReltiH disse...

ME AGRADA MUCHO TU OPTIMISMO.
ABRAZOS

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Lu... delícia vir aqui e ver todo o otimismo de uma poeta sensível, doce e que, além de tudo, permite-se sair em busca de si própria, de seu otimismo, felicidade...
Beijos... delícia de poema....

Samuel Balbinot disse...

Muito bom dia minha querida Lu...
versos cálidos.. muito leves fazendo com que cada um que ler volte-se para seu interior e encontre a sua essência.. não existe busca maior que esta neste mundo.. quando nos encontramos tudo se torna luz e paz.. grande beijo até sempre

A.S. disse...

Despida de tudo,
sem bússula
sem bolsos
sem pressa.
Apenas a vontade
urgente
de viver intensamente...

bjs,
AL

Labirinto de Emoções disse...

Olá Lu
A procura da Paz, está dentro de nós...
ela vem sempre de dentro para fora e não no sentido inverso..:-))
Beijinho
Teresa

MARILENE disse...

Uma bela música e versos mágicos. Nada mais especial que o compromisso com a felicidade. Bjs.

Marcia disse...

"E totalmente imersa"
Que lindo Lu, imergir em nós é o melhor caminho de encontrar a nossa essência pois ha de fato um sol nascente dentro de nós, basta termos tanta sensibilidade para enxerga´lo.
Parabéns por conseguir descrever momentos tao bonitos transformando numa linda poesia.]
Essa musica é linda linda.

Beijos minha doce amiga.

Coluna da Mi disse...

Oi Lu!
Que bela poesia, é desse jeito mesmo que conseguimos atingir o equilíbrio que, vamos combinar, não está fácil, principalmente nesse período do ano.
Olha, acho que nem sempre é fácil a busca e o encontro pela nossa própria essência, mas é imprescindível persistir.
Beijo grande minha querida amiga e uma linda semana de muita luz para ti e para os seus.

Dorli disse...

O Lu
Cada dia marcamos ponto na escola do amor
Obrigada pela compreensão.
Que esse amor que a nutre perdure à eternidade
Beijos no coração
Dorli

Ghost e Bindi disse...

Boa noite Lu! Lindo poema, lindo esse sentimento de buscar a essência de tudo, lá onde somos todos iguais, todos humanos e ao mesmo tempo divinos: fagulhas eternas, simples, mas profundamente belas quando descobertas.
Um grande abraço

Bíndi e Ghost

Lu Nogfer disse...

Muito obrigada Maria Rodrigues.
Seja muito bem-vinda aqui.
Beijos, querida!

---------------------------

Bem-vinda de volta, Dorli!
Beijos e o meu carinho.
Fique bem!

Dorli disse...

Oi Lu
Amei o poema
Até daqui uns dias
Beijos
Dorli

Lucimar da Silva Moreira disse...

Lu simplesmente lindo o poema, muito delicado, Lu beijos.
Blog /Fan Page / TSU/

Bandys disse...

Oi Lu,

Essa sensação de desnude, de desapego de leveza é essencial para sentirmos a nossa essência.
Lindo!
Beijos

ॐ Shirley ॐ disse...

Poema doce, sensível, muito bonito Lu.
Beijos!

O Sibarita disse...

Zorrra! Dona moça, que belo poema. Ah não, vc é a tal, faça fé! kkkkkk

Olhe, a singeleza do poema, a capacidade de envolver o leitor, puxa-lo para dentro do contexto faz dele algo diferente... Atô tô meu Pai Babaluaê! kkkkkkk

Claro, nele se vê que vc virou uma borboleta, leve, livre, esvoaçante em liberdade, ô maravilha! kkkkkk

A felicidade é isso mais aquilo da percepção das horas, dos dias, dos tempos, dos desejos, dos amores e finalmente do querer ser feliz!

Ei dona menina! kkkk Obrigado pela palavras no Sibarita, mas, quem é poeta é você, eu sou um mero escrevedor de meia tigela como sempre me diz o Caetano! kkkkkk

O Sibarita

Lu Nogfer disse...

Ôxe seu menino da Bahia de todos os dias, sabe que eu pensei que o meu comentário nao havia enviado? Ja estava indo lá ver. rs
E tu deixa de modéstia sô, que tu é poeta dos melhores!E tenho dito!rsrs

Agora voce disse tudo, "Felicidade é... finalmente do querer ser feliz!"
Quando não queremos, nada acontece. E eu quero sempre. Não sou boba!kkkkk

Eu é que agradeço, Siba meu doce amigo, por trazer a tua alegria pra perto de mim. Pra perto não. Pra dentro... Curto tanto, gente alegre e bonita como você!
Aliás, eu tenho sido beneficiada neste bloguito. Voce vê que só tem gente bonita, aqui, né!rs

Beijo e muito obrigada pelo carinho, moço!

lis disse...

Gostoso demais de ler seu poema Lu
_é como a a Arte de ser feliz que canta a Bethânia.
Tudo tão leve aqui _ obrigada .
beijo

lis disse...

Tudo muito lindo e gostoso de ler por aqui Lu
Obrigada pela leveza qua ando querendo e você a oferece com seus poemas,
beijo

* caso entre outro comentário elimine um ok?
_ é que depois que publiquei não o vi mais...rs

vendedor de ilusão disse...

Te perdeste?... Não, acho que não! Depois de um poema lindo como este, é impossível que estejas perdida...

Nelma Ladeira disse...

As vezes precisamos nos ausentar! Nos permitir!
Para limpar a alma!
Lindo verso Lu.Me transmitiu paz.
Beijinhos.

Luiz Cidreira disse...

É ler poemas como esse é sem dúvida limpar alma para que seguirmos em frente leve lindo e solto. E, como sempre digo, poesia é o verdadeiro alimento da alma.
Parabéns, e, obrigado por compartilhar.
Abraço

Lu Nogfer disse...

Querida Lis, como publiquei os últimos cinco comentários pelo email, entrou os dois teus. E agora relendo aqui, gostei tanto dos dois que nao consegui deletar um deles.
Oh Lis, vou deixar os dois, ta?rs
Obrigada amiga!
Beijo.

Magia da Inês disse...

♪♬° ·.
Passei para uma visitinha e amei seu blog.
Poesia doce, suave e otimista... uma doçura para a alma.

Ótimo restinho de semana!
Beijinhos.
°♪♬✿ミ

Rosemildo Sales Furtado Furtado disse...

Oi Lu! Passando para agradecer a visita e amável comentário, assim como aprecias mais um dos teus belos poemas, com ênfase para a estrofe abaixo:

Hoje me permiti
Me despi, me refiz.
Comprometi-me
Em ser mais feliz...

Abraços,

Furtado.

Bandys disse...

Oi lu,
E não é que voltei, dona moça(hahaha)!
Eu sei que era você até porque escrever daquele maneira só podia mesmo ser você.

No blog dele eu sempre uso o "baianes" como ele mesmo diz. Então é Zorra, D. moça, e por aí vai.
Olha é é um amigo irretocável.Maravilhoso.Iluminado.Como poeta, voce tem visto lá.
Beijos querida, fica com deus.
E sempre que quiser colocar ps, fica a vontade. :)

Lu Nogfer disse...

Oi Inês.
Que bom que voce gostou do meu simples espacinho!
Obrigada pelas palavras e seja muito bem-vinda por aqui.
Já já estou indo lhe visitar!
Beijos.
----------------------

Oi Bandys.
Que bom que voce voltou!

Eu sabia que voce sabia que era eu,lá. Eu é que nao sabia que era dessa Lu aqui que voce se referia! Ôxe que confusão que eu faço né não?É pura zorra dona moça!kkkkk
Ja estou até aprendendo a falar baianes com nosso amigo, também. É muito divertido, né fia?!rs

Mas agora falando sério.
Oi? Mas como falar sério em se tratando do Siba? O moço tem uma alegria tão contagiante!"Que maravilha!"como diz ele!rs
Eu adoro pessoas bem humoradas!E em matéria de alegria, ele pinta e borda e ainda costura a gostosa risada dele na da gente. Nao tem escapatória! Que sorte a nossa!kkkkkkk

E sabe, amiga, falando por mim, eu só tem a agradecer a Deus por colocar em meu caminho, pessoas lindas e abençoadas, seja aqui, seja la fora. São tantas, sabe! Eu as chamo de passarinho, mas na verdade, são anjos disfarçados de gente.
É isso.
E a voce, muito obrigada por voltar. Sinta-se sempre a vontade, viu!
-----------------------

MUITO OBRIGADA A CADA AMIGO QUE TEM EMBARCADO NESTAS ASAS E DEIXADO SUA MARQUINHA. OU MESMO AOS QUE SOMENTE LEEM. FICO IMENSAMENTE FELIZ E GRATA POR GOSTAREM DOS MEUS SIMPLES RABISCOS.

Um final de semana incrível e ensolarado por fora e por dentro da gente.
Amanha tem nova postagem por aqui.
Sejam sempre bem-vindos!
Abraço apertadíssimo em todos!


lis disse...

Oi Lu kirida
Obrigada pelo carinho.
Isso é a tal essência que falas _ voce as tem de sobra doce poeta.
um abraço
_ fica portanto o terceiro rs

Lu Nogfer disse...

Oi Lis

Muito obrigada pelo carinho, querida.
Estao muito obrigada tambem pelo terceiro.rs
Abraço pra vc também, flor!

O Sibarita disse...

Ô moça, obrigado mais uma vez pelas bondosas palavras em resposta ao meu comentário, viu? kkkkkk

Claro que seu blog é feito de pessoas bonitas e astral altíssimo, né não? kkkkkkkk

O Sibrita

Lu Nogfer disse...

sim meu doce amigo Siba. E que bom ve-lo acrescentando sempre com sua linda presença por aqui.

Eu é que agradeço, meu querido!
Beijos.

Vanuza Pantaleão disse...

Oi, amiga!
Felicidade é uma conquista, um harmonizar-se com o cosmos e conosco mesmos. Enfim, um estado de espírito, e seu poema tem tudo isso.
Amei, Lu!Bjsss

Pedro Luso disse...

Parabéns, Lu, pelo poema.
Desejo a você uma boa semana.
Abraço.