4 de ago de 2013

Sem Meio Termo






Ela tem doçura nas cordas vocais
É totalmente emotiva...
Mas na hora das decisões cruciais
Tem voz decisiva
Tem firmeza no olhar
Faz uso do silêncio quando necessário
Mas nunca o deixa tomar o lugar
Das palavras claras

Embora em vã tentativa
Ela arrisque ser indefinida
Ela continua do mesmo jeito
Com aquela teimosa mania
Do sim ou não
Do agora ou nunca
Do tudo ou nada

Esse jeito exagerado
De ser fria ou fervendo
De ser oito ou oitenta
Ela sofre com isso, às vezes.
Mas como fazê-la mudar esse conceito
Se ela nunca gostou do meio termo?
Melhor deixar assim
Gosto da diferença
Que isso faz em mim

(Lu Nogfer)
Inspirado em minha rainha mãe, cuja semelhança invade-me as veias!




17 comentários:

Ricardo- águialivre disse...

Boa tarde

Um Poema lindíssimo

Desejo de coração um Domingo cheio de Saúde, Paz, Amor e felicidade
Abraço
******************
Querendo...visitem-me

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

ReltiH disse...

MUY BONITA SEMEJANZA. BELLOS SENTIMIENTOS.
BESOS

Dorli disse...

Oi Lu
Lindo esse espaço, vou ter que trocar na minha lista de blogs amigos
Vou colocar os três blogs, pois adoro suas poesias.
Obrigada
Beijos

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde Lu.. muito bem mostrada a delicadeza da mulher não abaixando o tom de voz, nem o olhar que tem de ser firme em tudo.. vcs mulheres estão sabendo conciliar o lado sensivel com o de uma postura mais firme e nós homens estamos a ver isso.. gostei do jogo das palavras e mais ainda de sua visita.. te desejo um lindo dia bjs minha amiga

Lu Nogfer disse...

Sinta-se a vontade, Dorli!
Muito obrigada, minha amiga!
Beijo

Marcia disse...

Maravilhoso, Lu! Eu tb nao sou meio termo nao.A gente sofreum pouco mas fazer o que né se temos essa fibra!rs
E é tao bom puxar a mae!

Teus poemas sao a tua cara amiga. Lindos!


PS:Q ordm alfa é essa?kkkk
Brincando...rs
Ja lembrei de mais dois dos teus poemas. Depois te falo!

Beijo Lu

LUZ disse...

Oi, Lu!

Tudo bem com você e família?

Seu poema revela aquilo que você é e como age.
É autêntica, verdadeira e frontal. Olha que, são qualidades, em minha opinião.

Boa semana.

Beijos da Luz.

Cidália Ferreira disse...

Fantástico.. Adorei

beijinho

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Vera Lúcia disse...


OI LU,

Traduziu lindamente sua mãe, cujas belas características, pelo visto, também integram sua personalidade e jeito de ser.

Ótima noite.

Beijo.

Moacir Willmondes disse...

Intensos versos.

É no incomum e no inexplicável que moram nossos jardins mais secretos e inexplicáveis.

Ótima semana para você, Lu!

Lu Nogfer disse...

Oi Luz!

A mamãe está bem, graças a Deus!

Minha sogra teve uma recaída durante a noite mas ja está medicada e melhor.Do resto tudo bem, obrigada.

Obrigada tb pelas palavrs!

Beijos!

MARILENE disse...

São assim as pessoas verdadeiras, em quem se pode confiar. Saber fazer uso do sim e do não traduz sabedoria. Nem todos entendem entrelinhas. Você segue os passos de sua mãe, aprendeu com ela a não ficar no meio do caminho (rss). Bjs.

Marcio Buriti disse...

"Quando é preciso, é preciso". Lembrou-me minha mãe, Lu. Parabéns!

Lu Nogfer disse...

Verdade Mari!Minha mãe é minha professora na vida que vai me ajudando a alinhar os meus passos pelo caminho. Morrendo de saudades dela, já!

PS:Te deixei noticias das meninas no chat do face, mas acho que nao enviou pq hoje olhei e nao vi. Vai entender essas redes que prometem e nada cumprem. Eta politicagem!rs

Beijos, amiga e obrigada!

Lu Nogfer disse...

A ord. Alfa. amiga? Dizem que é por causa do A! kkkkkkk

Estou aguardando os títulos ou o tema! Obrigada, lindona!

Beijos



R. Vieira disse...

Perfeito Lu!
Adoro a sutileza com que escreves!

Beijihos!

A Palavra Mágica disse...

Lu Maravilha,

A Marcia disse que os seus poemas são a sua cara e eu concordo.

E esse é a sua cara, que a cara da sua mãe, ou seja, duas pessoas fortes contidas no mesmo poema. Uma linda homenagem.

Beijos Lu!