8 de ago de 2013

Esboço















Por vezes...
Ela ultrapassa os  seus próprios limites, tentando esticar os braços  para alcançar tudo o que esta por vir, ou apenas o que avista.

Por vezes...
Ela é aquela folha seca, carregada pelo vento ou aquele broto verde, esperando germinar  no tempo certo.

Por vezes...
Ela é algumas palavras soltas de uma página amarelada qualquer ou tão somente rabiscos. Um simples esboço de si, um  rascunho que jamais passaria a limpo.

(Lu Nogfer)



15 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Lu...o título e o desenrolar da tua poesia faz-me lembrar meu terceiro livr Lismel de Samuel.. fiz 100 poesias na época para digamos uma donzela de vestido sem face.. a face dela a imaginação quem fazia nos versos.., e tb sobre o esboço muito eles me inspiraram pois sempre tinha a minha frente retratos dos nossos grandes poetas.. fonte pura de tudo que sempre recebi.. agradecido de sua visita.. quando estava a entrar aqui recebi seu comentário lá rsrs. tenha um linda noite bjs

Lu Cidreira disse...

Pois eu nestes tempos de muita luta, enfrentamento, e caminhadas passei o meu rascunho a limpo, não me decepcionei, estou apenas cumprindo a minha trajetória até o fim.
Uma mensagem para que os bons ventos a levem para disseminar a semente.
Parabéns
Abraço

Marcia disse...

Olá minha doce amiga!

Nem mandei as outras opçoes de seus poemas né? É que queria que postasse esse mesmo.kkkkk
Só nao te ajudei a encontrar um video por falta de tempo, ta? Mas to tao acostumada com musicas no post que senti falta.rs
Ficou lindo com os traços de sua foto, Lu!
Quanto ao tema, é assim mesmo!Ainda que interminaveis, fazemos de nossos racunhos obras acabadas pq por vezes nem temos tempo pra passar a limpo. Como diz um pensamento teu no Pensador:"...A vida é longa mas pode ser breve"

Beijos, linda poeta.

Adoro te ler!



Lu Nogfer disse...

Obrigada Marcinha! Percebi que vc queria este rsrs(esboço:novo título.)
Mas quando quiser, amiga, pode me enviar os outros temas, que posto.

Vou postar um video.Tb sinto falta!

Beijos, flor!

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite
Amiga Lu
Muito belo e reflexivo...
...a verdade é que somos intensos demais para decifrar isso. Estamos sempre tentando planejar uma coisa, concluir outra, descobrir uma terceira.É como se uma atitude mudasse completamente com um detalhe só.
Talvez só estejamos cansados de pensar, são muitas decisões e talvez escolhemos só um lado, ou metemos as caras, ou talvez não façamos nada.Um nada , um lápis e uma folha de papel, às vezes borracha, feitos rapidamente, identificados pela incompletude...e um tudo tão apenas porque a vida humana acontece só uma vez, só podemos decidir uma vez só...
...por vezes...
Obrigado pelo carinho da visita
Belo final de semana
Beijos

A Palavra Mágica disse...

Pelo que conheço de você posso dizer que este poema te traduz, porque é singelo. Simples e especial. Maravilha!

Beijo meu!

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Lu

Gostei muito de ler..
Por vezes não temos "braços suficientes para abranger tudo"...Lindo, gostei de ler.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

LUZ disse...

Oi, querida Lu!

Gostei imenso do seu escrito, tão límpido e nada rabiscado.

Você é o original, sem dúvida.

BFS.

Beijos da Luz.

R. Vieira disse...

Uma página em branco!!!

adorei o texto Lu!
beijinhos!!

Vera Lúcia disse...


Lu querida,

Nem sei dizer o que está mais lindo por aqui: esta sua imagem ficou um luxo, suas palavras um encanto e a música maravilhosa.

Parabéns pela sensível postagem.

Beijo.

R. Vieira disse...

Tem um selinho pra ti lá no blogue!
Abraços!

http://diariosdesafios.blogspot.com.br/2013/08/versatile.html

Lu Nogfer disse...

Muito obrigada Rê!
Vou postar logo logo no cantinho de mimos.

Um abraço.

MARILENE disse...

Tudo começa como um esboço. Ou o transformamos em obra ou o abandonamos. Bjs.

R. Vieira disse...

Oba!!! Feliz que tenhas gostado!!! ;))

Milton Kennedy disse...

Adorei.
Daria uma ótima HQ.
Cordial abraço.